quinta-feira, 27 de março de 2014

CALAFATE



























Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Estrildidae
Género: Padda
Espécie: P. oryzivora
Nome binomial
Padda oryzivora
Linnaeus, 1758


Nome científico: Padda (Lonchura) oryzivora significa "comedor de arroz".
Origem: Ilhas Indonésias como Java, Sumatra e Bornéo.
Nome popular: Pardal de Java, Pada, ou Calafate que vem dos calfat, como eram chamados os marinheiros encarregados de vedar as juntas das embarcações, na função de calafetar o navio, normalmente com estopa para impedir a passagem de ar ou água. À sua semelhança, o Calafate constrói o ninho como se fosse uma bola oca e o fecha bem, de forma que reste apenas uma pequena abertura de entrada para a luz não se infiltrar.
Gaiola - Em local protegido de ventos e chuvas, com bastante claridade. Viveiro: até 5 casais - 1,5 m (comprimento) x 1 x 1 com tela só na frente, coberto totalmente com telhas de barro. Gaiola: GR3 com 70cm x 40(largura) x 30 (altura).
Alimentação - O calafate é um pássaro granívoro, por isso deve ser alimentado com uma mistura de sementes, 30% alpiste, 70% de painço, mistura esta que deve ser soprada e reposta todos os dias, verduras como almeirão, espinafre, ou chicória devem ser fornecidas pelo menos uma vez por semana, farinhada é essencial para a boa saúde do pássaro e deve ser servida e trocada todos os dias, especialmente na época de reprodução e muda de penas, também é bom servir osso de siba ou casca de ovos de galinha torrada por 20 a 30 minutos e triturada. Os dois produtos são fontes de cálcio essenciais para os pássaros principalmente na época da postura, quando as fêmeas precisam de reposição de cálcio.
Cuidados - Uma tigela de areia de rio lavada, deve ser deixada a disposição dos pássaros, a areia é um elemento muito importante para a saúde dos pássaros. É ótimo para a higiene e para mantê-los em boas condições de saúde, pois contém minerais, cálcio e auxilia na digestão das aves.
A água do bebedouro deve ser trocada diariamente. E como adoram tomar banho, você pode colocar na gaiola uma pequena banheira de cerâmica para que eles possam se divertir, tendo o cuidado de trocar igualmente essa água todos os dias.
A água, nesse caso, também ajuda a manter a umidade necessária para que os ovos choquem. Da mesma forma, a gaiola e o poleiro devem estar bem limpos. A bandeja precisa ser limpa com intervalos de um dia e o poleiro uma vez por semana.
Reprodução - Início de março até final de outubro. 
Botam de 4 a 10 ovos que eclodem após 14 a 18 dias. Os filhotes são separados dos pais aos 40 dias, quando se inicia uma. Os calafates são grandes criadores, cuidam dos filhotes como poucos pássaros e reproduzem com muita facilidade. São pássaros que não devem ser misturados com outras espécies, por serem muito agressivos, mas podem ser criados em colônias sem problemas.
Para que façam o ninho deve-se fornecer farto material, como grama japonesa, sisal, grama preta ou capim barba de bode que é o preferido deles. A identificação sexual pode ser feita pelo canto do macho, já que a fêmea não canta, é esta a forma mais segura para a distinção dos sexos, existe também o dimorfismo sexual, no macho adulto o bico ocupa uma área maior na face e tem o anel em volta dos olhos mais vermelho, mas este tipo de identificação requer um pouco de experiência com a espécie
Identificação sexual - o macho adulto canta, seu bico ocupa uma área maior na face e tem o anel em volta dos olhos mais vermelho.


2 comentários:

  1. natal 07-06-2014 joao das quintas

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir